No Brasil, pássaro ajuda a produzir café especial com fama de “o mais caro do mundo”

O jacu é ave nativa da Mata Atlântica ameaçada de extinção

O jacu é ave nativa da Mata Atlântica ameaçada de extinção

Quando a plantação de café da fazenda Camocim, no município de Domingos Martins, no Espírito Santo, foi invadida por um bando de jacus famintos, em 2008, o proprietário Henrique Sloper Araújo transformou o ‘invasor’ em aliado e criou a versão brasileira do Kopi Luwak, café com fama de mais caro do mundo.

Batizado de Jacu Bird Coffee e exportado para Estados Unidos, Europa e Japão, o café é composto por grãos digeridos e eliminados pelo jacu, ave nativa da Mata Atlântica. O sucesso do café especial é tão grande que hoje ele é o mais caro do Brasil. Um quilo custa cerca de R$ 360. No exterior, o quilo do Jacu Bird Coffe salta para R$ 800.

Embalagem do Jacu Bird Coffee
Embalagem do Jacu Bird Coffee

A história toda começou quando Sloper foi verificar os estragos provocados pelos jacus na plantação de café – que é cultivado no meio da floresta, dentro do sistema agroflorestal de produção – e sem querer pisou nas fezes do pássaro. Imediatamente lembrou de um curioso fato que descobriu quando viajava pela Indonésia.

Na época, o então surfista foi apresentado ao luwak ou civeta, um mamífero indonésio parecido com um gato, responsável pela produção do peculiar Kopi Luwak ou Café Civeta. No curioso processo, o animal expele os grãos de café intactos, pois o organismo aproveita a polpa e rejeita o grão.

Foi então que Sloper teve a ideia de enviar os grãos retirados das fezes do jacu para análise e após ser constatado que não oferecem risco à saúde, os grãos passaram a ser separados, cuidadosamente higienizados e torrados. “O resultado foi um café com sabor suave, com acidez marcante, aromas frutais e florados, bem diferente do mesmo café recolhido de forma tradicional, o que agradou, e muito, os paladares gourmets”, explica.

Segundo Sloper, o Jacu Bird Coffe já foi utilizado em campeonatos mundiais de baristas. Um inglês e um norte-americano já utilizaram o café especial brasileiro para conquistar o título da competição. “O jacu se alimenta dos melhores frutos. Por isso o café é tão gostoso. Na colheita humana, são recolhidos cafés bons e outros nem tanto. O pássaro, no entanto, escolhe o que vai comer”, explica.

Fonte: ANBA

Anúncios

Uma resposta to “No Brasil, pássaro ajuda a produzir café especial com fama de “o mais caro do mundo””

  1. Tweets that mention No Brasil, pássaro ajuda a produzir café especial com fama de “o mais caro do mundo” « Eco4u -- Topsy.com Says:

    […] This post was mentioned on Twitter by ecopratico, Bob Simao, DOMINIQUE Corinne H, Avistar, Eco4u and others. Eco4u said: No Brasil, pássaro ajuda a produzir café especial com fama de "o mais caro do mundo": http://wp.me/pVOpM-wH […]

    Curtir


Deixe uma resposta - Lembramos que não serão permitidos comentários com conteúdo ofensivo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: