Sabemos mais sobre Marte do que sobre a Fossa das Marianas: Um abismo de 11.500m no fundo do mar

Se o monte Everest fosse colocado no fundo das Marianas, ainda seriam necessários mais 2.150 metros para alcançar a superfície

Publicamos este post em agosto de 2009. Estamos constantemente atualizando a matéria já que mais informações são coletadas em cada nova pesquisa realizada pelos cientistas.

É verdade, nosso conhecimento sobre Marte é maior do que o que temos sobre o colosso no fundo do mar: A Fossa das Marianas, a maior profundidade conhecida do oceano, no Pacífico, medindo 11.500 metros; o homem já conseguiu descer 11 mil metros dentro dessa fossa.

Para termos uma idéia do que ela representa, o ponto mais alto da Terra, o Monte Everest, tem 8.850 metros de altura e se ele fosse colocado no fundo das Marianas, ainda seriam necessários mais 2.150 metros para alcançar a superfície. As dificuldades para estudá-la são imensas: A pressão na maior profundidade do oceano é de mais de 5 toneladas por centímetro quadrado, ou seja, cerca de 1.000 vezes a pressão na superfície terrestre. A visibilidade na água diminui com a profundidade.

Numa água límpida, ao meio dia, a luz solar diminui de 10% a cada 75 metros e, a 500 m metros de profundidade há quase uma escuridão total. Até hoje, somente três submersíveis exploraram o fundo da Fossa das Marianas. O primeiro foi o batiscafo americano de fabricação suíça Trieste, com Don Walsh e Jacques Piccard a bordo, em 1960.

“Peixe Monstro”

O segundo, o robô japonês Kaiko, que fez três expedições ao abismo entre 1995 e 1998. Kaiko se perdeu no mar em 2003.  Somente agora estudos mais completos começam a ser realizados com o submarino-robô americano Nireu, que conseguiu realizar a mais detalhada exploração da Fossa das Marianas. Desenvolvido pelo Instituto Oceanográfico Woods Hole, Nireu consegue operar a uma pressão elevadíssima, mil vezes maior do que a do nível do mar e equivalente à de Vênus. Ele é capaz é de ir mais fundo que qualquer outro submarino e pode filmar e coletar amostras.

A comunidade científica aguarda os dados coletados para estudo e finalmente divulgá-los. O que podemos esperar?  Sem dúvida mais surpresas sobre nossa crosta terrestre e vida marinha. Para se ter uma idéia, o “Peixe Monstro” (foto) vive até 3.400m de profundidade… o que vive então em 11.500m?

Vários “guyots”, ou vulcões submarinos, formaram pontes que ligam as duas paredes (placas tectônicas) da fossa.

Uma missão, liderada por James Gardner e Andrew Armstrong, da Universidade de New Hampshire, dos EUA, em 2010, mapeou os 400 quilômetros quadrados da Fossa, e acabou descobrindo quatro “pontes” que se elevam até 2500 metros acima do fundo do oceano.  As “pontes” foram formadas pela colisão da placa tectônica do Pacífico com a placa das Filipinas.

“Jelly-fish” na Fossa das Marianas

Os segredos do clima da parte mais profunda do oceano, a Fossa das Marianas no Oceano Pacífico ocidental, têm sido sondados pelos cientistas. Uma equipe internacional usou um submersíveis, concebidos para suportar grande pressão, para estudar o fundo do canyon 10,9 quilômetros de profundidade subaquática e seus primeiros resultados revelam que as fossas oceânicas estão agindo como sumidouros de carbono: Isso sugere que elas desempenham um papel maior na regulação química da terra e do clima do que se pensava.

Os resultados mostram que as trincheiras agem como armadilhas de sedimentos e eles também tiveram alta atividade, o que significa que mais carbono é entregue por bactérias nas fossas profundas do que é entregue a 6.000 m de profundidade na planície abissal (área em grande plano do oceano que fica entre 4,6 km e 5,5 km de profundidade ). Isso, segundo os pesquisadores, devem ajudá-los a estabelecer melhor o papel da fossas oceânicas na regulação do clima.

Notoliparis kermadecensis , filmado a profundidade de 7,7km

Esta não é a primeira vez que trincheiras de profundidade surpreenderam os cientistas: Estudos recentes da Universidade de Aberdeen equipe Oceanlab revelaram que a vida marinha é muito mais abundante neste habitat hostil do que se pensava anteriormente.

Julho, 2011 –  Amebas gigantes foram encontradas na Fossa das Marianas, a região mais profunda da Terra.

Pesquisadores da Scripps Institution of Oceanography na UC San Diego e engenheiros National Geographic, em Julho de 2011, equipados com vídeo digital e luzes para explorar a região,  documentaram a existência de xenophyophores, animais unicelulares exclusivamente encontrados em ambientes de águas profundas. Xenophyophores são notáveis ​​pelo seu tamanho, com células individuais, muitas vezes superior a 4 polegadas (10 centímetros), sua abundância extrema no fundo do mar e do seu papel como anfitriões para uma variedade de organismos.

“A identificação dessas células gigantes em um dos ambientes marinhos mais profundos do planeta abre um habitat totalmente novo para um estudo mais aprofundado do potencial de biodiversidade, biotecnologia e adaptação em ambientes extremos”, disse Doug Bartlett, o Scripps microbiologista marinho que organizou a expedição. (Fonte: Our Amazing Planet)

“É um mundo totalmente alienígena.” Foi assim que o cineasta James Cameron descreveu a paisagem que viu quando desceu, em 25 de março de 2012, sozinho até ao fundo da Fossa das Marianas num batiscafo, no âmbito da expedição “Deep Sea Challenge”. Foram sete anos de trabalho para o cineasta empreender, em apenas três horas, uma descida à 10998 metros de profundidade. A Fossa das Marianas, que recebera a presença humana pela primeira vez em 1960, foi filmada com câmeras de alta resolução em 3D. Cameron esperava ainda, ao longo de seis horas no fundo, recolher amostras do sítio.

27 Respostas to “Sabemos mais sobre Marte do que sobre a Fossa das Marianas: Um abismo de 11.500m no fundo do mar”

  1. yuri Says:

    Muito legal a matéria. Eu fico imaginando o que deve ter mesmo lá embaixo… deve ser cada criatura estranha aos nossos olhos… Acho possível que o homem tenha ido até lá, mas pouco provável. Nesse mundo manipulado, fico com o pé atrás até que prove o contrário, o que não foi feito nem quanto à descida nem quanto à subida na lua…. mas que fascina fascina.

  2. Roberto Says:

    é realmente não conhecemos nada além do nosso nariz.

  3. James Cameron se aventura no ponto mais profundo da Terra | Charlezine Says:

    […] Leia também: Sabemos mais sobre Marte do que sobre a Fossa das Marianas. […]

  4. CQ40 Says:

    A Fossa das Marianas são, com toda certeza, o lugar mais fundo do oceano, ou existe a possibilidade de haver outro lugar em que se ainda não tem conhecimento?

    • eco4u Says:

      No momento a Fossa das Marianas é considerado o local mais profundo da crosta terrestre. Mesmo assim o fundo dos oceanos são ainda inexplorados, tendo os exploradores feito o mapeamento por sondas, radares e lentes especiais em satélites, deixando então uma grande possibilidade de encontrarmos surpresas em terrenos inexplorados.

  5. carlos pop Says:

    eu acho que ninguém pode chegar ao conhecimento dos segredos de DEUS , a fossa das marianas pode ser uma porta de entrada e saída do planeta , o que chamam de fundo é justamente a saída para o vacou se algum terraquio por acaso chegar ao final ficará perdido no espaço quando chegar a plena escuridão não existe mais água só poeira .

    • Says:

      Ou pode encontrar o centro da terra. Um platô perdido dentro do nosso planeta. Onde habitam seres e criaturas que vão além da nossa imaginação.

      • Cesar Says:

        Gente, está aí um assunto interessantíssimo!!! O homem vive tentando explorar bilhões de quilômetros da terra pelo espaço afora, lugares que ainda são impossíveis de se alcançar, ao invés de investir esse tempo e curiosidade no fundo do mar ou no centro da terra. E se Julio Verne realmente viveu aquilo tudo? Eu gostei muito dessa reportagem. Parabéns!!! Pena eu estar lendo ela tão depois de ela ter sido escrita…Abraço.

  6. James Cameron se aventura no ponto mais profundo da Terra | Charlezine Says:

    […] Leia também: Sabemos mais sobre Marte do que sobre a Fossa das Marianas. […]

  7. André Braz Says:

    Adoro esse tipo de assunto, gosto de tudo que é mistério, no universo e no nosso planeta.

  8. James Cameron bate recorde de profundidade e conta sua experiencia na Fossa das Marianas « Eco4u Says:

    […] mais sobre a Fossa das Marianas em "Sabemos mais sobre Marte do que sobre a Fossa das Marianas: Um abismo de 11.500m no fundo do m… Compartilhe:CompartilharFacebookPinterestTwitterEmailStumbleUponDiggRedditLinkedInPrintTumblrGostar […]

  9. Valdeir Says:

    Bom trabalho. Parabens! Gostei das atializacoes.

  10. wellington gustavo Says:

    Olá eu gostari de saber se tem um estudo sobre o diâmetro ou largura da partre mais profunda da fossa das marianas tenho muita curiosidade! Super completo o trabalho de vcs adorei continuem nos enformando de coisas novas!
    Muito obrigado!!!!
    Abraços!!!

    • eco4u Says:

      Olá Wellington, agradecemos por sua participação e informamos que, por se tratar de uma fenda, ela tem cerca de 2500 km de comprimento e 71 km de largura (em média).
      Um grande abraço para você!

  11. Carmen Says:

    Parabéns!!! Eu trab com marketing, mas adoro ler sobre temas ainda desconhecidos por nós humanos, na verdade seriam temas pouco explorados. Achei o post sensacional, super completo e gostaria de saber das últimas informações a resp do tema. Já cadastrei meu email e espero por no novidades. Abraços.

    • eco4u Says:

      Ficamos felizes que tenha gostado Carmen e agradecemos sua participação no blog. Com o email cadastrado você receberá nossos mais recentes posts ou poderá ainda acompanhar nossas atividades pelo Twitter ou Facebook.
      Um grande abraço nosso!

  12. Araújo Says:

    Acho, que ninguém foi ao fundo das fossas marianas, isso deve ser mais uma mentira dos americanos, pois são PHD em mentir,e querer ser mais do que as outras nações. A pressão é irressestível ao homem. Não há provas disso! Não credito!! Araujo. João Pessoa, 25.01.02

  13. Juuu. Says:

    incriveeeel! comecei a pesquisar sobre a Fossa das Marianas por causa de um trabalho escolar e esse foi o unico site que falou bem sobre o assunto, maas.. não seria 11.034 metros n? Mas de qualquer forma.. ta mt bom aqui! Parabéns.

    • eco4u Says:

      Agradecemos por sua visita Juuu, e de fato, segundo a reportagem da BBC de Londres em Janeiro deste ano, as medições apontavam para 10,9 Km. Cada fonte consultada fornece um número diferente, mas o fato é que são 11mil metros pelo menos, que formam este abismo colossal no fundo do mar.
      Abraço para você!

  14. Joaquim Vieira Says:

    Tenho a certeza de que um dia esse objectivo será alcançado.

  15. leo Says:

    Oi, gostei muito. Muito bem escrita e a colocação das palavras estão otimas gostei muito, sobre o texto nem tem o que comentar ele fala por si so, a verdade que o ser humano que saber se esta so neste universo pois não tem mais graça brigar entre eles agora querem outras tipos de vida.
    Não bastas os animais os vegetais agora querem outros povos, mais do fundo do meu coração como eu quero que achem e que eles venhão de la pra ca e acabem com o EUA…
    vlw amei a materia….

  16. pepe Says:

    Os caras foram os primeiros a Voar, mas, ninguem viu;
    Foram os primeiros a pisar na lua, mas, perderam as fotos;
    Foram a 11km de profundidade a 60 anos, mas hoje ninguem consegue ir.
    Ta dificil hein….

  17. Arph Says:

    Um bom artigo para tema de grande actualidade. Na verdade, o Homem mal conhece os recantos do seu planeta; os inúmeros mistérios que ainda se escondem, quer no solo/subsolo, no ar e na água – mas já avança no espaço com visitas à nossa Lua e sondas para os mais variados destinos do nosso sistema solar.
    Acredito que nos reservam, tais recantos, muitas surpresas. A criptozoologia tem avançado com a grande probabilidade de nos encontrarmos, face a face, com “monstros”, ‘vivinhos da Silva’, que julgávamos extintos à milhões de anos. Fósseis vivos, como o celacanto, podem estar aí, ao descer este abismo; ao penetrar na Amazónia profunda; nas selvas do Congo; na Papua-Nova Guiné; nos Himalaias recônditos…
    Vamos aguardar pelas explorações.

  18. Tweets that mention Sabemos mais sobre Marte do que sobre a Fossa das Marianas: Um abismo de 11.500m no fundo do mar « Eco4u -- Topsy.com Says:

    […] This post was mentioned on Twitter by Bob Simao and InstitutoEmpalux, Eco4u. Eco4u said: Sabemos mais sobre Marte do que sobre a Fossa das Marianas: Um abismo de 11.500m no fundo do mar http://wp.me/pVOpM-1h […]

  19. Paulo Says:

    Concordo com meu amigo Issac, realmente é uma pena pois isso sim é interesantissimo.

  20. Isaac Nobre Says:

    Isso seria um grande marco para a humanidade, o mais incrivel é q um assunto interessante como essa não ter nem um comentario, mas se a materia falasse sobre o big brother estaria repleto de comentarios aqui!


Deixe uma resposta - Lembramos que não serão permitidos comentários com conteúdo ofensivo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: