Em 2011 mais de 300 tornados deixam rastro de destruição nos EUA. Brasil também tem: Entenda o que são

Tornado atinge região de Tuscaloosa, no Alabama (27/04). Foto: AP

Violentas tempestades e tornados varreram os EUA nesses últimos dias. Mais de 300 tornados já haviam sido registrados desde sexta-feira passada, sendo mais de 130 na quarta, provocando mortes e destruição.

Segundo o jornal Estadão, cerca de 200 pessoas morreram pelas tempestades e tornados que atingiram o sul dos Estados Unidos e que devem avançar nesta quinta-feira, 28, em direção ao nordeste do país.

Segundo a imprensa americana, as tempestades afetaram cinco estados, desde Mississippi até Geórgia, e devastaram a cidade de Tuscaloosa, no Alabama.

Pelo menos 131 pessoas morreram no Alabama, por onde passou um forte tornado. No Mississippi, as intempéries deixaram 32 vitimas fatais; 11 na Geórgia; 14 no Tennessee e oito na Virgínia, de acordo com a Associated Press.

O Serviço Nacional de Meteorologia alertou sobre “tempestades rigorosas e tornados” que podem atingir desde Louisiana a Nova York. Tempestades rigorosas também podem atingir desde a região dos Grandes Lagos e do Médio Atlântico ao centro e leste dos estados do litoral do Golfo.

Houve 450 notificações de incidentes, incluindo 50 relatos sobre tornados, principalmente no sul do país, onde as áreas mais afetadas foram o norte do Alabama, o extremo noroeste da Geórgia, o nordeste do Mississippi e o sul do Tennessee.

Centenas de milhares de cidadãos ficaram sem eletricidade, incluindo 269 mil em Birmingham, disse à cadeia CNN um porta-voz da central elétrica Alabama Power.

O que é um Tornado?

Tornado de categoria 5 em Manitoba, Canadá (22 de junho de 2007). Foto: Justin Hobson

Um tornado é um fenômeno meteorológico que se manifesta como uma coluna de ar que gira de forma violenta e potencialmente perigosa, estando em contato tanto com a superficie da Terra como com uma nuvem cumulus nimbus ou, excepcionalmente, com a base de uma nuvem cumulus. Sendo um dos fenômenos atmosféricos mais intensos que se conhece, os tornados se apresentam sob várias formas e tamanhos, mas geralmente possuem um formato cônico, cuja extremidade mais fina toca o solo e normalmente está rodeada por uma nuvem de de pó e outras partículas.

A maioria dos tornados conta com ventos que chegam a velocidades entre 65 e 180 quilômetros por hora, mede aproximadamente 75 metros de altura e translada-se por vários metros, senão quilômetros, antes de desaparecer. Os mais extremos podem ter ventos com velocidades de até 480 km/h, medir até 1,5 km de altura e permanecer no solo, percorrendo mais de 100 km de distância.

A escala Fujita é utilizada para medir a intensidade dos tornados, avaliando-os pelos danos causados, mas tem sido substituída em alguns países por uma nova versão da escala, a escala Fujita melhorada (em inglês, Enhanced Fujita Scale). Um tornado F0 ou EF0, o mais fraco da categoria, danifica árvores, mas não estruturas de grande porte. Já um tornado F5 ou EF5, o mais forte da categoria, consegue arrancar edificações de suas fundações e podendo danificar seriamente arranha-céus.

Cidade de Concord, no Alabama, foi devastada pelo tornado (27/04). Foto: AP

Como um Tornado se forma?

Normalmente, os tornados se formam associados a tempestades severas que produzem fortes ventos, elevada precipitação pluviométrica e freqüentemente granizo. Felizmente menos de 1% das células de tempestade originam um tornado. Porém todas as grandes células convectivas devem ser monitoradas por sempre haver a possibilidade destas reunirem as condições necessárias para a ocorrência do fenômeno.

Embora ainda não exista um consenso sobre o mecanismo que desencadeia o início de um tornado, aparentemente eles estão ligados a uma interação existente entre fortes fluxos ascendentes e descendentes que formam uma movimentação intensa no centro das nuvens carregadas que compõem as super-células tempestuosas.

Essas células normalmente formam-se devido ao contraste existente entre duas grandes massas de ar com diferentes pressões e temperaturas. Alguns locais do planeta estão mais sujeitos ao encontro desses contrastantes sistemas atmosféricos, como é o caso do meio-oeste dos EUA, ou o centro-sul da América do Sul.

Após tocar o solo, um tornado pode atingir uma faixa que varia entre 100 a 1200 metros, deslocando-se por uma extensão de aproximadamente 30 km (embora já tenham sido registrados tornados que se deslocaram por distâncias superiores a 150 km).

O processo básico de formação do Tornado se dá em 4 etapas:

1- Antes do desenvolvimento da tempestade, uma mudança na direção do vento e um aumento da velocidade com a altura criam uma tendência de rotação horizontal na baixa atmosfera. Essa mudança na direção e velocidade do vento é chamada de cisalhamento do vento.

2- Ar ascendente da baixa atmosfera entra na tempestade inclinada e o ar em rotação da posição horizontal muda para a posição vertical.

3- Então há a formação de uma área de rotação com comprimento de 4–6 km, que corresponde a quase toda extensão da tempestade. A maioria das tempestades fortes e violentas são formadas nestas áreas de extensa rotação.

4- A base da nuvem e sua área de rotação são conhecidas como wall cloud. Esta área é geralmente sem chuva.

Fonte: Wikipédia

No Brasil

A primavera e o outono são as estações dos tornados no Brasil. Pesquisas desenvolvidas recentemente comprovam que uma porção significativa das destruições atribuídas aos vendavais nos Estados do sul e parte do sudeste e centro-oeste são provocadas, na verdade, por tornados.

Uma ocorrência de tornado no país aconteceuno dia 26/04/2011, os tornados vieram acompanhados de uma chuva longa, raios, trovoadas e muita velocidade. A duração da tempestade foi rápida, mas o suficiente para deixar moradores e animais assustados. Essa é a primeira vez que o fenômeno é visto na região. Veja a matéria  “Tornado assusta no Vale do Curu”

Anúncios

Deixe uma resposta - Lembramos que não serão permitidos comentários com conteúdo ofensivo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: