Emissão de gases de efeito estufa em 2010 bate recorde, diz agência vinculada à ONU

Uma representação esquemática das trocas de energia entre o espaço sideral, a atmosfera e a superfície da Terra. A capacidade da atmosfera terrestre para captar e reciclar energia emitida pela superfície do planeta é a característica do efeito de estufa.

O ano de 2010 foi o recordista na emissão de gases de efeito estufa na atmosfera, segundo estudo divulgado hoje (21) pela Organização Mundial de Meteorologia (OMM), vinculada às Nações Unidas. A organização concluiu ainda que o crescimento industrial elevou a concentração de óxido nitroso no ar. No período de 1990 a 2010, foi registrado aumento médio de 29% na emissão de gases de efeito estufa.

Apenas o dióxido de carbono foi responsável por 80% dessa elevação. De acordo com pesquisadores, os fatores que contribuem para a emissão de gases de efeito estufa são a queima de combustíveis fósseis e os produtos agrícolas, assim como o vapor de água – que coopera para prolongar os efeitos do dióxido de carbono, de metano e de óxido nitroso.

No relatório, os especialistas concluem ainda que a utilização de alguns halocarbonos, como os clorofluorcarbonos que eram usados na fabricação de refrigerantes, em latas de spray e solventes, está diminuindo lentamente como resultado de uma ação internacional para preservar a camada de ozônio.

O secretário-geral da OMM, Michel Jarraud, alertou que se o nível atual de emissão for mantido, o equilíbrio do planeta será afetado. “Agora, mais do que nunca, precisamos entender o complexo e, às vezes inesperadas, as interações entre gases de efeito estufa na atmosfera, a biosfera da Terra e dos oceanos”, disse.

Jarraud disse ainda que a OMM vai manter a coleta de dados, envolvendo 50 países, para ampliar as pesquisas. Os dados se referem às estações climáticas no alto dos Andes e do Himalaia, nas áreas isoladas do Alasca e no Extremo Sul do Pacífico. Essas regiões pouco habitadas servem para que o número de elementos influenciando seja reduzido.

A OMM, por intermédio do programa denominado Atmosphere Watch, coordena as pesquisas sobre  a emissão de gases de efeito estufa na atmosfera com o apoio de uma rede que abrange mais de 50 países. Os dados de medição são de qualidade controlada, arquivados e distribuídos para a organização – sob coordenação da Agência Meteorológica do Japão.

Fonte: Agência Brasil

Anúncios

Deixe uma resposta - Lembramos que não serão permitidos comentários com conteúdo ofensivo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: