Velocidade do derretimento do gelo maritimo no Artico bate recorde e preocupa

gelo maritimoFaltando cerca de um mês e meio para o término da temporada (verão) em que se registra o derretimento do Ártico, a cobertura de gelo sobre o mar continua a diminuir em um ritmo rápido, e a borda do gelo está praticamente no mesmo local da temporada de 2007 – recorde de degelo registrado na área.

Extensão do gelo marinho do Ártico tem diminuído a uma taxa de cerca de 12% por década desde o início das medições por satélite em 1979. O estudo “Sources of multi-decadal variability in Arctic sea ice extent” conclui que o aquecimento global causado pelo homem é a explicação mais plausível para o declínio recente do gelo do mar. De acordo com o National Snow and Ice Data Center (NSIDC) em Boulder, Colorado,  as medições da extensão do gelo marítimo demonstraram “níveis muito baixos” no mês de julho, com recordes diários no início do mês. Medições no gelo marítimo, incluindo volume, extensão e espessura, estão atualmente abaixo dos níveis de 2007, e bem abaixo da média 1979-2011.

Isto sugere um início muito mais cedo para a temporada de derretimento na maioria das áreas do Ártico, e a região experimentou em Junho sua maior perda de gelo marítimo – com cerca de 1,1 milhões de quilômetros quadrados de gelo – o equivalente à área de terra combinada do Alasca, Califórnia, Flórida e Texas, derretida.

As causas continuam sendo estudadas, claro. Os cientistas não batem mais na mesma tecla de que toda essa transformação climática é culpa exclusiva do Homem. Temos nossa parte na emissão dos gases, no deflorestamento, na poluição, mas algumas causas naturais têm sido consideradas também.

Duas delas em estudo são: um padrão meteorológico conhecido como a Oscilação Ártica, e um padrão natural da variabilidade climática chamado Oscilação do Atlântico Multidécada , ou AMO. Os cientistas concluem que o aquecimento global causado pelo homem é uma explicação plausível para a maioria da perda de gelo marítimo observado durante as últimas três décadas. “Essa é uma quantidade razoável para ser atribuída apenas a causas naturais; por outro lado isso implica que 70-95 por cento das mudanças são causadas por mudanças induzidas pelo homem.” No entanto, os pesquisadores não realizaram até o momento uma análise formal de como o aquecimento global causado pelo homem está afetando a cobertura de gelo marítimo.

Culpa somente do homem ou juntamente com causas naturais, o que importa saber agora é que a julgar pelo ritmo da redução do gelo marítimo até hoje, as previsões são de um Oceano Ártico sazonalmente livre de gelo em algum momento durante as próximas décadas.

Fonte: guardian.co.uk

Anúncios

Deixe uma resposta - Lembramos que não serão permitidos comentários com conteúdo ofensivo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: