Agencia da ONU de propriedade intelectual fecha acordo historico sobre doencas tropicais negligenciadas

doenca de chagasPesquisas para desenvolver tratamentos para doenças tropicais negligenciadas receberam um importante impulso este mês. A Organização Mundial da Propriedade Intelectual (OMPI ou WIPO, na sigla em inglês) ajudou a fechar um acordo entre a rede farmacêutica Astra Zeneca e a iThemba Pharmaceuticals (África do Sul), a Universidade da Califórnia (EUA) e a Universidade de Dundee (Reino Unido).

Sob a tutela do projeto WIPO Re:Search, uma iniciativa que inclui companhias farmacêuticas, instituições de pesquisa, ONG e Governos, os três acordos são as primeiras parcerias para fazer avançar descobertas e desenvolver tratamento para doenças tropicais negligenciadas.

“Acordos como esses de transferir a tecnologia de um parceiro para outro são uma importante medida de sucesso do projeto, lançada há menos de um ano”, disse o Diretor-Geral da OMPI, Francis Gurry. “Estamos muito satisfeitos que a AstraZeneca – um dos membros originais da WIPO Re:Search – concluiu com sucesso os primeiros acordos, e estamos ansiosos para mais resultados nas próximas semanas e meses”.

Desde o seu lançamento, em outubro de 2011, a WIPO Re:Search cresceu de 30 membros para 50 – de todos os cinco continentes. Sob os termos do projeto, organizações concordam em disponibilizar ativos de propriedade intelectual – como compostos farmacêuticos, tecnologias de descoberta de drogas, dados regulatórios e expertise -, para pesquisadores qualificados em todo o mundo em uma base livre de royalties. Quaisquer produtos resultantes desta pesquisa também estarão livre de royalties para as vendas em países menos desenvolvidos.

As doenças tropicais negligenciadas são endêmicas em 149 países e afetam mais de 1 bilhão de pessoas em todo o mundo. Ao fornecer um banco de dados público e pesquisável com relevantes e disponíveis ativos de propriedade intelectual, informações e recursos, o projeto facilita parcerias para novas pesquisas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) fornece apoio técnico à rede de cooperação. No Brasil, um dos principais apoiadores é a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

Conheça a rede acessando www.wipo.int/research/en/

Fonte: onu.org.br

Smiley pensativo Doenças negligenciadas são um grupo de doenças tropicais endêmicas especialmente entre as populações pobres da África, Ásia e América Latina. Juntas, essas doenças causam entre 500.000 e 1 milhão de óbitos anualmente.

As medidas preventivas e o tratamento para algumas dessas doenças são conhecidos, mas não são disponíveis universalmente nas áreas mais pobres do mundo. Em alguns casos, o tratamentos é relativamente barato. O custo do tratamento da esquistossomose, por exemplo, é de USD$0.20 por criança por ano.

Em comparação às doenças negligenciadas, as três grandes doenças (HIV/AIDS, tuberculose e malária), geralmente recebem mais recursos, inclusive para pesquisa. Entretanto, as doenças negligenciadas podem tornar a HIV/AIDS e a tuberculose mais letais. Algumas empresas farmacêuticas se comprometeram a doar os remédios necessários aos tratamentos, e a distribuição em massa foi bem sucedida em vários países.

A Organização Mundial da Saúde considera como negligenciadas as seguintes doenças tropicais:

  • Úlcera de Buruli
  • Doença de Chagas
  • Cisticercose
  • Dengue e dengue hemorrágica
  • Dracunculíase (doença do verme-da-guiné)
  • Equinococose
  • Fasciolíase
  • Tripanossomíase africana (doença do sono)
  • Leishmaniose
  • Lepra
  • Filaríase linfática
  • Oncocercíase
  • Raiva
  • Esquistossomose
  • Parasitoses (helmintíases) transmitidas pelo solo
  • Tracoma
  • Bouba

O OMS refere ainda, como outras condições negligenciadas:

  • Elefantíase
  • Picadas de cobras
  • Estrongiloidíase
Anúncios

Deixe uma resposta - Lembramos que não serão permitidos comentários com conteúdo ofensivo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: