Projeto brasileiro para destinacao de lixo eletronico concorre a premio em Dubai

lixo eletronicoA empresa amazonense Descarte Correto é finalista do concurso Jovens Inovadores, promovido pela União Internacional de Telecomunicação, que terá sua final em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, de 14 a 18 de outubro. Ela concorre a prêmios nos valores de cinco mil e dez mil francos suíços (cerca de R$ 11 mil e R$ 21 mil).

A Descarte Correto é uma empresa social que atua com a gestão de resíduos de tecnologia, com foco nos materiais de informática. No projeto apresentado ao concurso, a empresa criou um sistema de incentivos para que a população leve seus lixos eletrônicos para a Descarte em troca de serviços de seu interesse.

“Este clube de benefícios pode ajudar na motivação das pessoas para fazer o descarte de materiais de maneira sustentável”, explica Alessandro Dinelli, fundador da empresa. Segundo ele, o sistema de recompensas ainda está em fase de planejamento, mas a intenção é oferecer benefícios a diversas classes sociais da população, desde as que necessitam de acesso a internet até as que podem se interessar por cursos de informática.

Ao receber o material eletrônico, a Descarte Correto avalia se há a possiblidade de conserto e aproveitamento dos computadores ou se a peça deverá ser desmontada e poderá ter suas partes repassadas a recicladoras.

Para chegar à final do concurso, a Descarte Correto concorreu com cerca de 400 projetos de 77 países. Agora, é a única empresa brasileira entre as 12 finalistas. Os outros projetos vêm de Omã, Emirados Árabes Unidos, Uruguai, Estados Unidos, Eslováquia, Indonésia, Quênia (com dois finalistas), Índia, Paquistão e África do Sul.

Além do descarte sustentável de materiais tecnológicos, a parte social da empresa também se dá pela montagem de centros de inclusão digital em comunidades carentes e pela formação profissional de jovens a partir dos 16 anos. “Selecionamos jovens para cursos de capacitação, tornando-os auxiliar técnico de manutenção”, conta Dinelli. Além dos cursos nos centros, a Descarte também oferece capacitação específica em sua sede para os jovens mais habilitados.

Com cinco funcionários, atualmente, a empresa recolhe seu material de trabalho em dez pontos de coleta localizados nos centros de inclusão digital e também em empresas. De acordo com Dinelli, o objetivo principal da Descarte é fechar acordos com grandes fabricantes de tecnologia para se tornar responsável pela gestão de seus resíduos.

A Descarte vai ser representada em Dubai por Lucas Simão, de 24 anos, já que a competição era voltada para pessoas de 18 a 25 anos. Simão atua na área de Desenvolvimento Institucional da empresa.

Durante os quatro dias que passará nos Emirados, Simão participará de sessões de orientação com altos executivos de indústrias, sessões de treinamento de habilidades empreendedoras, além de discussões com outros participantes do concurso. O projeto da Descarte será apresentado em um painel e todos os finalistas também ganham o monitoramento de seu projeto por um ano.

Dinelli se mostra bastante entusiasmado com a repercussão que o concurso vem trazendo à empresa. “Desde que saiu o resultado de que estamos na final, isso vem repercutindo em nível nacional. Já demos muitas entrevistas esta semana. Espero que isso nos dê abertura para parcerias com grandes empresas”, diz.

Fonte: ANBA

Deixe uma resposta - Lembramos que não serão permitidos comentários com conteúdo ofensivo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: