Produtos sustentaveis: Artesaos que trabalham com palha de milho conquistam setor moveleiro e de moda

palha de milhoOs artesãos que trabalham com palha de milho, em Brás Pires (MG), diversificaram a produção e conquistaram novos clientes. Habituadas em produzir cestas com a matéria-prima, eles passaram a fornecer componentes para móveis e acessórios de moda. Eles foram capacitados em gestão e design pelo Programa Sebrae de Artesanato.

A iniciativa é desenvolvida pelo Sebrae em Minas Gerais e o Instituto Xopotó na Zona da Mata mineira. “Preparamos o grupo para criar produtos com foco na sustentabilidade. O resultado foi o aumento da renda dos artesãos”, diz a analista do Sebrae na microrregião de Ubá, Eliane Rosignoli.

Os produtos foram apresentados em feiras e eventos de moda e despertaram o interesse de marcas como a Dumond, fabricante de bolsas e calçados femininos. A empresa pediu aos artesãos uma estrutura para bolsas em palha de milho. Os trançados com a fibra receberam acabamento em couro e metal. A primeira encomenda foi de 90 unidades.

Além da moda, o artesanato em palha de milho também despertou o interesse da indústria moveleira de Ubá. Depois de conhecer o trabalho dos artesãos, Adenilson Rodrigues de Freitas se inspirou para criar um novo produto, que recebeu o nome de Poltrona Corn.

A peça é 100% artesanal e tem apelo sustentável. O produto é feito com eucalipto de reflorestamento e recebeu acabamento em palha de milho nos braços. Vinte unidades foram vendidas para São Paulo, Espírito Santo, Rio de Janeiro e Minas Gerais e a empresas de Adinelson já fez outras 30 encomendas. Para cada par de braços, os artesãos recebem R$ 150. “O consumidor está mais exigente e procurando produtos de boa qualidade, sustentáveis e com design funcional”, explica o empresário.

Em uma feira realizada em Ubá, a peça chamou a atenção e Adenilson, que é também o criador da cadeira, foi convidado para expor a poltrona na Exposição 1 Pessoa 10 Cadeiras, que integra a programação da IV Bienal Brasileira de Design, realizada pela Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg), governo do estado, Sebrae e parceiros.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

Deixe uma resposta - Lembramos que não serão permitidos comentários com conteúdo ofensivo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: