Artigo da NASA compara os ventos dos furacoes Sandy e Katrina

SandyAs cenas de devastação e de destroços que os furacões Sandy (2012) e Katrina (2005) deixaram para trás foram tragicamente semelhantes. Ambas as tempestades inundaram grandes cidades, houve corte de energia elétrica para milhões de pessoas, e rasgou litorais densamente povoados. Mas do ponto de vista meteorológico, as tempestades eram muito diferentes.

Katrina foi um ciclone tropical típico, com um campo de vento compacto e simétrico que virou um centro de baixa pressão circular. Como os ciclones tropicais nessa região, Katrina foi uma tempestade de aquecimento central que recebeu a sua energia das águas quentes do Oceano Atlântico tropical. Sandy tinha características semelhantes ao mesmo tempo que soprava através dos trópicos. Mas, como a tempestade se moveu para o norte, fundiu-se com um sistema climático que chegou do oeste e, juntos, começaram a fazer a transição para um ciclone extratropical.

Ciclone tropical, ciclone extratropical…  nomes com som semelhante, mas há diferenças fundamentais entre os dois tipos de tempestades. Embora ciclones tropicais recebam a sua energia a partir de águas quentes do oceano, os ciclones extratropicais são alimentados por variações bruscas de temperatura entre as massas de ar quente e frio. Ciclones extratropicais também tendem a ser assimétricos, com ventos agindo em faixas mais largas e nuvens em formatos semelhantes mais às vírgulas do que círculos. Então, quando um ciclone tropical se torna um ciclone extratropical, seu vento e e suas nuvens se expandem dramaticamente. Seus ventos mais fortes geralmente podem enfraquecer durante este processo mas, ocasionalmente, uma tempestade mantém os ventos de furacão, como foi o caso com a tempestade Sandy.

KatrinaNas imagens ao lado:  mapas de vento superiores ilustram algumas das diferenças. O mapa de ventos da Sandy (mapa 1), mostra a força e direção dos ventos de superfície do oceano em 28 de outubro de 2012. O mapa dos ventos do furacão Katrina (mapa 2) foi feito a partir de dados similares adquiridos em 28 de agosto de 2005. Em ambos os mapas, a velocidade do vento acima de 65 km (40 milhas) por hora são amarelos; kmph 80 acima (50 mph) são de cor laranja, e acima de 95 quilômetros por hora (60 mph) estão em vermelho escuro.

A diferença mais notável é a extensão dos campos de ventos fortes. Para Katrina, o campo de ventos de mais de 65 quilômetros por hora estendeu-se por cerca de 500 quilômetros (300 milhas) de ponta a ponta. Para Sandy, a área dos ventos de intensidade estenderam-se por 1.500 km (900 milhas).

“Ventos do Katrina foram mais intensos, mas com menor área coberta”, disse Brian McNoldy, da Universidade de Miami, meteorologista, autor de um artigo do Washington Post explicando porque a tempestade Sandy causou tanto estrago. “Quando consideramos apenas a tempestade, Katrina foi capaz de gerar um dano local maior, mas Sandy foi capaz de gerar uma onda destrutiva sobre uma extensão maior de litoral.”

Fonte: earthobservatory.nasa.gov / NASA

Anúncios

Deixe uma resposta - Lembramos que não serão permitidos comentários com conteúdo ofensivo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: