13º Congresso de Agribusiness aponta caminhos para o desenvolvimento sustentável

agribusinessNa abertura do 13º Congresso de Agribusiness, a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, defendeu ações articuladas entre governo e entidades públicas e privadas para definir políticas que integrem a preservação ambiental com o desenvolvimento econômico. As discussões acontecem na Sociedade Nacional de Agricultura (SNA), no centro da capital carioca, nesta segunda (26) e terça-feira (27).

A ministra enfatizou que é fundamental ter bases concretas de informação, como o Cadastro Ambiental Rural a partir de dados digitalizados, o mapeamento da situação da terra por meio de imagens de satélite e a aprovação do Código Florestal para definir critérios de sustentabilidade. “Temos que modernizar a gestão ambiental porque essa questão veio para ficar. Quem trabalha nesse setor sabe que as atividades de pecuária ou agricultura dependem fortemente dos recursos naturais e ganha-se mais protegendo o meio ambiente. O ministério está aberto a discussões para construir o melhor caminho”, disse Izabella Teixeira.

Para o presidente do Sebrae, Luiz Barretto, são grandes os desafios e oportunidades. Ele citou o aumento do mercado interno, as novas preferências de consumo e hábitos alimentares, o crescimento populacional, a agroenergia e agroindústria em expansão, além de fatores críticos como mudanças climáticas. O campo tem cerca 30 milhões de habitantes, gera 33% dos empregos, representa 22,8% do Produto Interno Bruto (PIB) e 36,9% das exportações. Dos 5,2 milhões de estabelecimentos rurais, 98% são micro e pequenas propriedades, que respondem por mais de 60% da produção anual.

“Nosso objetivo é unir o conhecimento específico à gestão empresarial. Nosso foco é trabalhar o empreendimento investindo em gestão, capacitação e inovação tecnológica para aumentar a produtividade e competitividade, agregando valor ao produto. Até 2015, o Sebrae vai aplicar R$ 150 milhões em projetos de agronegócios, recursos da instituição e parceiros”, afirmou Barretto.

O ex-ministro da Agricultura, Pratini de Moraes, reforçou que “empreendedorismo no campo significa gente disposta a correr risco e isso o Brasil tem de sobra. Nossos produtos são bons, mas precisamos de mais inovação, tecnologia e marketing para valorizar os nossos produtos”.

O congresso de Agrobusiness também vai abordar os assuntos cooperativismo e sustentabilidade, crédito rural, oportunidades regionais e infraestrutura, insumos e equipamentos.

Fonte: Agência Sebrae de Notícias

Deixe uma resposta - Lembramos que não serão permitidos comentários com conteúdo ofensivo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: