Tragédia nuclear em Chernobyl: ONU pede que seus impactos não sejam esquecidos

chernobylO Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, marcou na última sexta-feira (26) o 27º aniversário do pior acidente nuclear da história, ressaltando que o impacto do desastre de Chernobyl nunca deve ser esquecido, pedindo para que a assistência internacional continue para as pessoas e as regiões afetadas.

“À medida que marcamos os 27 anos após o desastre de Chernobyl, nós honramos os trabalhadores de emergência que arriscaram suas vidas respondendo ao acidente, as mais de 330 mil pessoas que saíram de suas casas e às milhões de pessoas que vivem em áreas contaminadas, traumatizadas pelos persistentes temores sobre sua saúde e meios de subsistência”, disse Ban Ki-moon em um comunicado divulgado pelo seu porta-voz.

As inúmeras mulheres, homens e crianças afetadas pela contaminação radioativa nunca devem ser esquecidos.”

Em 2011, Ban tornou-se o primeiro Secretário-Geral das Nações Unidas a visitar a área, testemunhando em primeira mão a grande perseverança demonstrada pelas pessoas afetadas pela explosão ocorrida na usina nuclear na Ucrânia, em 1986.

A Assembleia Geral da ONU proclamou 2006-2016 a “Década de Recuperação e Desenvolvimento Sustentável” para as regiões afetadas. Há ainda um Plano de Ação das Nações Unidas sobre Chernobyl, que contém uma declaração de princípios adotados por todas as agências da ONU envolvidas nos esforços de recuperação, enfatizando o desenvolvimento econômico e social e a promoção de estilos de vida saudáveis e comunidades autossuficientes.

Fonte: onu.gov.br – Foto acima: máscaras anti-gás em Chernobyl/Timm Suess

radiacaoDesastre de Chernobyl – O reator Número 4 da usina nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, então parte da União Soviética, explodiu no dia 26 de abril de 1986, lançando uma nuvem de radiação sobre grande parte da Europa. A foto da sala de controle, com maquinário danificado, foi tirada no dia 10 de novembro de 2000, dentro do reator Número 4. No momento do acidente, contadores Geiger, que medem radiação ionizante, registraram cerca de 80 mil microroentgens por hora, medida 16 mil vezes acima do limite aceitável. O desastre de Chernobyl começou com um problema em um teste de sistemas, que desencadeou várias explosões e a disseminação de um nuvem radioativa sobre boa parte da Europa. (Créditos: AP Photo/Efrem Lukatsky – Texto/Discovery Brasil)

energia nuclearSaiba mais sobre energia nuclar aqui no blog

Deixe uma resposta - Lembramos que não serão permitidos comentários com conteúdo ofensivo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: