Devemos ou não alimentar os beija-flores?

beija florOs beija-flores são aves de pequeno porte, que medem em média de seis a doze centímetros de comprimento e que pesam de duas a seis gramas. O bico é normalmente longo, mas o formato preciso varia bastante com a espécie e está adaptado ao formato da flor que constitui a base da alimentação de cada tipo de beija-flor. Uma característica comum é a língua bifurcada e extensível, usada para extrair o néctar das flores.

O esqueleto e constituição muscular dos beija-flores estão adaptados de forma a permitir um voo rápido e extremamente ágil. São as únicas aves capazes de voar em marcha-ré e de permanecer imóveis no ar. O batimento das asas é muito rápido e as espécies menores podem bater as asas de setenta a oitenta vezes por segundo. Iso representa um gasto de energia enorme e precisa ser reposto.

Podemos ajudá-los nessa "reposição energética" mas é necessário termos alguns importante cuidados, para que nossos esforços não resultem no contrário e acabemos por prejudicar essas avezinhas.

Aproveitando a grande necessidade que os beija-flores têm de um alimento energético de rápida utilização, como o néctar, que contém carboidratos em concentração variável em torno de quinze a 25 por cento, é possível atraí-los para fontes artificiais de soluções açucaradas, os chamados "bebedouros" para beija-flores.

Trata-se de recipientes com corolas artificiais onde é colocada uma solução açucarada cuja concentração recomendada é de vinte por cento. Uma crença, que tudo indica foi iniciada a partir de uma publicação de autoria do naturalista Augusto Ruschi, diz que o uso desses bebedouros pode ocasionar doenças nessas aves, podendo até matá-las. Porém não há, na literatura ornitológica, nenhum trabalho científico comprovando isto. Essa crença tornou-se extremamente difundida na população. A doença à qual Ruschi se referiu seria a candidíase, infecção oportunista causada pelo fungo Candida albicans, que acometeria a boca dos beija-flores. É possível que esse autor tenha de fato observado essa doença em seus beija-flores, mantidos em viveiros, pelo fato de se encontrarem imunodeprimidos pelas próprias condições do cativeiro.

Sendo assim, é aconselhável quando se utiliza de tal artifício para atração de beija-flores, por exemplo em jardins ou sacadas, proceder-se aliado à limpeza diária dos bebedouros e à troca da solução açucarada; preparado de preferência com açúcar comum, evitando-se a utilização de mel, açúcar mascavo, e demais preparados caseiros, pois estes possuem uma maior tendência à fermentação. Além disso é contra-indicado o uso da água encanada de rede pública, pois esta usualmente é tratada com compostos de cloro ou flúor em dosagens insignificantes para os humanos mas que nos organismos de aves de pequeno e médio porte caracterizam-se como substâncias acumulativas que prejudicam a saúde destes.

beija flor2Em áreas com desequilíbrio da vegetação natural ou mesmo em certos períodos do ano, quando há maior escassez de alimento, os beija-flores tendem a se especializar nos bebedouros. A hipótese é que essa fase de especialização pode provocar um desequilíbrio no organismo do animal, debilitando o seu sistema imunológico. Foi observado, principalmente nestes períodos de escassez, um aumento de doenças nestes pássaros, especialmente aquelas provocadas por fungos. Isso provavelmente pode ter origem na carência de alguns nutrientes que normalmente seriam encontrados em fontes naturais de alimento, como o néctar e artrópodes. Estudos demonstraram que com uma pequena adição de sal na dieta líquida houve um aumento na resistência às doenças, tornando-se rara a presença de pássaros enfermos. Desta forma, além da troca diária da calda açucarada, é recomendável o acréscimo de uma pequena pitada de sal comum no preparado, porém evitando-se quantidades excessivas pois quantidades demasiadas de sal prejudicam o metabolismo dos animais.

Com relação à limpeza dos bebedouros, outrossim é importante mantê-los longe de insetos como formigas, vespas, baratas, etc. Tais insetos, além de competir pelo alimento com os pássaros, carregam parasitas, especialmente fungos que infectam os bebedouros. Um sinal visível, da infestação por fungos, é o pronto escurecimento do bocal e até pétalas das flores artificiais, logo após a visita dos insetos. Sendo assim é recomendável utilizar modelos de bebedouros que tenham algum dispositivo limitador de formigas, etc., e ao se notar o escurecimento das flores de plásticos, estas devem imediatamente ser esterilizadas com algum composto clorado (destinado a purificar alimentos como verduras, e jamais usar produtos comuns de limpeza) e bem enxaguadas antes de serem reutilizadas.

Uma prática condenável é completar o nível dos bebedouros com mais calda. A presença eventual de algum pássaro doente pode contaminar outros beija-flores, através do próprio bebedouro. Dessa maneira, particularmente quando o nível do líquido está próximo do fim, aumenta a concentração de possíveis elementos patogênicos. Ademais, ocorre que no preparado, bactérias rapidamente fermentam o açúcar dissolvido, produzindo-se substâncias nocivas às aves. Em avançado processo de fermentação, é perceptível um característico odor de azedo e, em alguns casos, até um leve aroma alcoólico. Para reduzir todos esses riscos, o procedimento correto é diariamente trocar completamente a água adocicada e higienizar os bebedouros.

Regras simples mas obrigatórias para alimentação artificial dos beija-flores, ok?

Fontes: The Animal Diversity Web (Trochilidae hummingbirds) e Wikipedia

10 Respostas to “Devemos ou não alimentar os beija-flores?”

  1. Nilton Says:

    Comecei a alimentar os pássaros com um bebedouro de 250ml e hoje tenho um bebedouro de 1 litro e seis pequenos. Coloco dois litros de água com açúcar pela manhã e dois litros após o meio dia e às 18hs já estão secos. São vários beija flores e mais de vinte cambacicas. A alegria é total no jardim. Coloco, também, 3 quilos de xerém de milho por semana para rolinhas que são mais de 20. Não crio pássaros presos.

  2. Patricia Says:

    Boa tarde,
    estou começando a utilizar os bebedouros em minha casa, mais estou incomodada com as abelhas que ficam nos bebedouros, alguém pode me dizer se esse preparo próprio para beija-flores não atraem as abelhas???

    estou torcendo pra isso, caso contrario terei que que me desfazer dos bebedouros!

    • eco4u Says:

      Prezada Patricia, estamos anexando um esquema de preparo de bebedouros “anti-abelhas”, em pdf. Talvez você possa comparar com o que você já tem e adaptá-los. Por aqui torcemos para que de certo! http://www.ceo.org.br/jardim/Bebedouro_Jonas.pdf

    • ananias lodo Says:

      Cara patricia.
      para evitar abelhas você deve diminuir a quantidade de açucar na àgua, tornando assim desinteressante para elas pois elas necessitam de uma quantidade maior de açucar para processar o mel. Depois que elas sumirem volta ao normal a quantidade de açucar na agua dos beija~flores. também use armadilhas pega moscar que ajudam muito a eliminar esses insetos. espero ter ajudado;.

  3. Adriano Felix Says:

    Apareceu na janela de casa dois beija-flores, disse para meu pai que iria comprar um bebedouro, e então ele me disse que era para eu fazer uma mistura de água e açúcar. Isso me encomodou, água e açúcar? Não achei legal essa ideia, então fui na Cobasi, uma loja de para pet completa, e lá encontrei inúmeros produtos para pássaros, inclusive para beija-flores! Aí comprei uma alimento completo para beija-flores, uma caixinha que vem 20 saches em pó, que se mistura em água. A caixinha dura cerca de 1 mês e custa apenas R$6,00!!!!!

    Bom, fica aí a minha dica, agora não são mais 2 beija-flores, são 5 e também duas cabancicas que disputam lugar, mas todos se alimentam muito bem!

  4. Regina Cypriano Says:

    comprei um bebedouro mês passado e vim procurar respostas para minhas dúvidas e fiquei surpresa porque instintivamente estou fazendo tudo certinho….coloco água mineral e açúcar comum e troco a água todos os dias , deixo um pouco de molho com água e uma gota de solução para higienizar verduras…depois refaço a calda …..

  5. Maleci Petry Starosky Says:

    Amo muito estas criaturinhas e agora mais feliz ainda pois sei que estou cuidando bem deles e tenho realmente muito cuidado com a higienização do recipiente onde coloco a água doce a eles. Muito obrigado pelas informações.Abraço fraterrno.

  6. Andressa Viana Says:

    Oi eu achei um beija flor que ainda não sabe voar e estou cuidando dele.. Gostaria de saber qual alimento além da água com açúcar eu poderia dar para ele? Agradeço desde já !

    • eco4u Says:

      Olá Andressa, os filhotinhos de beija-flor são realmente muito frágeis e você pode tentar alimentá-lo com a solução de água e açúcar, de preferência do tipo cristal pois não tem aditivos químicos. Mas fique preparada pois o percentual de sucesso nesses casos é baixo. Estamos torcendo pelo seu esforço, boa sorte!

  7. Eunice Moreira Santos Says:

    Adorei a dica,muito importante,pois tenho jardim na minha casa e, coloquei bebedouros,fico maravilhada vendo essas avezinhas se alimentando e num voo rasante saem felizes da vida,mas eu tinha dúvidas qual o tipo de alimento ideal poderia dar para eles. Obrigada pela dica maravilhosa!


Deixe uma resposta - Lembramos que não serão permitidos comentários com conteúdo ofensivo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: