Vulcão Augustine: conheça esse perigo no Alaska em uma foto espetacular

vulcao augustineA impressionante fotografia mostra o vulcão Augustine, no Alaska. Tem 1.260 metros de altura e sua última erupção perdurou de dezembro de 2005 até março de 2006.

Nessa época, após a ocorrência de vários micro-terremotos, o Augustine entrou em erupção explosiva em janeiro de 2006, expelindo colunas de cinzas de até 14 quilômetros de altura.

O Augustine é considerado uma ameaça no Alaska pois, assim como mostra a foto, as cinzas expelidas na atmosfera colocam em perigo as rotas de aviões entre a América do Norte e a Ásia. Além, claro, da lava expelida que pode atingir povoados da região.

Foto: Cyrus Read/U.S. Department of the Interior

Vulcão provoca alerta máximo na Península de Kamtchatka, Rússia

A Força Aérea e o Ministério para Situações de Emergência e Defesa Civil da Rússia estabeleceram código laranja, ou seja, alerta máximo, na Península de Kamtchatka, no Extremo Oriente russo, devido à entrada em erupção do vulcão Karymski. Por questão de segurança, os voos sobre a região foram desviados para outras rotas.

As colunas de cinzas e gases do vulcão ultrapassam 3,4 mil metros de altitude, o que coloca em risco o tráfego aéreo. O vulcão Karimsky é um dos mais ativos da Península de Kamtcahtka.

Fonte: Diário da Rússia

Conheça o vulcão Karymski, em vídeo feito durante uma erupção em 2010:

Vulcão no Alasca pode entrar em erupção e ameaça voos

O vulcão Cleveland, com 1.730 metros de altura, está localizado a 1.513 quilometros a sudoeste de Anchorage numa região inabitada.

As autoridades do Alasca, estado americano, emitiram alerta de erupção do Vulcão Cleveland – depois de identificada nova formação de lava. Especialistas disseram que a situação na cúpula do vulcão indica que a qualquer momento pode ser expelida uma nuvem de cinzas.

Segundo os peritos, a nuvem de cinzas ameaça o tráfego aéreo na região. A estimativa é que ela chegue a 6 mil metros de altura acima do nível do mar. O Vulcão Cleveland, com 1.730 metros de altura, está localizado a 1.513 quilômetros de Anchorage (a maior cidade do Alasca), em uma área não habitada.

No fim de dezembro do ano passado, houve uma erupção do Cleveland. Na ocasião, uma  nuvem de cinzas, estendeu-se por 4,5 quilômetros e o Centro de Observação da Atividade Vulcânica do Alasca elevou o nível de perigo para voos aéreos na zona das ilhas.

Fonte: Agência Brasil

Erupção do Vulcão Tungurahua deixa Equador em alerta

Vulcão Tungurahua, Equador

A Região Central do Equador está em alerta devido à erupção do Vulcão Tungurahua. O Comitê de Emergência de Operações da província de Tungurahua acompanha a atividade vulcânica enquanto policiais e o Ministério dos Transportes e Obras Públicas do país estão prontos para por em prática um plano de emergência para proteger a população que vive ao redor do vulcão.

O Serviço Nacional de Gestão de Riscos, que coordena todas as ações, pediu às pessoas que vivem nas áreas próximas ao Tungurahua que cumpram as recomendações de segurança dadas pelas autoridades.

Desde sábado (26), o vulcão expele cinzas e pedras. Moradores da cidade de Baños decidiram deixaram as casas para escapar da fumaça e das cinzas. No Equador, o alerta foi dado para que, em caso de agravamento da situação, as autoridades busquem alternativas para evitar prejuízos à população. O Tungurahua começou a entrar em atividade em 1999. No ano passado, em vários momentos, o vulcão expeliu cinzas e pedras. No Equador, além do Tungurahua, inspiram cuidados os vulcões Cayambe, Chimborazo e Cotopaxi.

Fonte: Agência Brasil

Vulcão no Congo ameaça populações – em vídeo

O Monte Nyamuragira é um vulcão ativo nas Montanhas Virunga da República Democrática do Congo situado à 25 km à Norte do Lago Kivu.

O vulcão Nyamuragira entrou em erupção e a lava poder atingir as casas. Ao mesmo tempo, a atividade sísmica ameaça destruir o equilíbrio que mantém no subsolo os gases tóxicos subterrâneos acumulados sob o Lago Kivu.

Ele foi descrito como o vulcão mais ativo da África e entrou em erupção 30 vezes desde 1880. Assim como as erupções do topo, houve inúmeras erupções dos flancos do vulcão, criando novos vulcões menores que duraram somente um curto período de tempo (p. ex.: Murara, que durou de 1976 à 1977).

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Vulcão em Kamchatka expele coluna de 8Km de cinzas

O vulcão Chivelutch, situado na península de Kamchatka, lançou uma coluna de cinzas à altura de 8 quilômetros. Os habitantes da região não correm perigo. Quedas da poeira vulcânica nas povoações vizinhas não foram registadas. É segundo o comunicado feito esta terça-feira pela filial de Kamchatka do serviço geofísico da Academia de Ciências da Rússia.

Ultimamente Chivelutch tornou-se ativo em Maio de 2009 e a partir desse momento efetua lançamentos regulares de gases, cinzas e até lava. No entanto a altura da coluna de cinzas de 10 quilômetros é um fato raro. No total a península de Kamchatka agrupa mais de 160 vulcões, 30 dos quais consideram-se ativos.

Fonte: “Voz da Russia” 
%d blogueiros gostam disto: