NASA tira rara foto da Terra com câmera da sonda Cassini, que está na órbita de Saturno

cassini earthA sonda Cassini da NASA capturou esta bela imagem colorida da Terra a partir de sua atual localização no sistema de Saturno, quase 900.000 mil milhas (1,5 mil quilômetros) de distância, em foto capturada neste 19 de julho de 2013.

"Esta imagem da Cassini nos lembra o quão pequeno é o nosso planeta na vastidão do espaço, e também demonstra a engenhosidade dos cidadãos deste planeta minúsculo para enviar uma nave robótica tão longe de casa para estudar Saturno e então fazer com que a nave se voltasse para nosso planeta somente para tirar uma foto da Terra", disse Linda Spilker, cientista do projeto Cassini no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA em Pasadena, Califórnia.

Imagens da Terra feitas a partir do sistema solar exterior são raras, porque dessa distância a Terra aparece muito perto do nosso sol. Os detectores sensíveis de uma câmera podem ser danificados se direcionados diretamente para o sol, assim como um ser humano pode danificar sua retina, fazendo o mesmo. Cassini foi capaz de capturar esta imagem porque o sol estava temporariamente transitando por trás de Saturno, do ponto de vista da nave espacial, e a maior parte da luz foi bloqueada desta forma.

Câmera Crédito da imagem: NASA / JPL-Caltech / Space Science Institute

Video: NASA pinta a Terra de branco para mostrar a vegetacao do planeta

Apesar de 75% do planeta ser um oceano de um imutável de azul, os restantes 25% da superfície da Terra mostram um verde dinâmico.

O sensor VIIRS a bordo do satélite NASA / NOAA Suomi NPP é capaz de detectar essas diferenças sutis na intensidade do verde. Este vídeo mostra nosso planeta em constante mudança, com dados altamente detalhados e que compõem o Índice de Vegetação por Diferença Normalizada, desenvolvido por cientistas da agência dos EUA, NOAA, e este índice mede e monitora o crescimento das plantas, cobertura vegetal e produção de biomassa.

As áreas mais verde escuras mostram uma densidade maior de cobertura da vegetação, enquanto as cores claras são áreas com padrões mais escassos de cobertura vegetal, quer seja devido à neve, seca, rochas, ou áreas urbanas.

Os dados de satélite foram coletados de abril de 2012 a abril 2013 para gerar estas animações.

Credito: NASA/NOAA

Google mostra em “timelapse” de 28 anos as grandes mudanças na face da Terra

 

Brazilian Amazon Deforestation

Deflorestamento na Amazônia

________________________________________________________

Columbia Glacier Retreat

Diminuição da geleira Columbia (Alaska)

Google combina imagens do satélite Landsat  com o Google Earth para mostrar grandes mudanças na face da Terra, ocorridas em um período de 28 anos.

Em timelapse, uma série de drásticas mudanças em diferentes lugares do planeta são mostradas e servem como alerta dos danos causados tanto pelas mudanças climáticas como pela atividade humana.

Podemos ver uma parte da floresta amazônica sumir, o crescimento acelerado de áreas urbanas em Las Vegas ou em Dubai, o incremento do sistema de irrigação na Arábia Saudita e o movimento das águas do mar de Aral, secando quase por completo.

Smiley sexy Veja mais pelo link https://plus.google.com/photos/+GoogleEarth/albums/5875822979804092129

Fonte: techcrunch.com

NASA e NOAA divulgam vídeo com imagens inéditas da Terra à noite

A Nasa e a Administração Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (Noaa, na sigla em inglês) divulgaram um vídeo com imagens noturnas da Terra, diferente das imagens chamadas Blue Marbles, diurnas. O registro na verdade é um mosaico com diversas fotografias feitas por satélite e exclui registros que tinham nuvens, mostrando de forma limpa a superfície do planeta e atividades humanas detectadas pelos registros de luz.

Crédito: NASA Goddard / NASA Earth Observatory / NOAA / DOD

Foto da sombra de um eclipse sobre a terra, vista pela estação espacial (ISS)

E como um astronauta na estação espacial vê um eclipse do Sol sobre a terra?

Nessa foto da NASA feita pela ISS, podemos observar a sombra da Lua enquanto movia-se entre a Terra e o Sol, no eclipse de 2006. Nesta imagem a sobra se estende pelo sul da Turquia, norte de Chipre e o mar Mediterrâneo.

230933main_ISSumbra_HI_full

Pegue carona na estacao espacial e aprecie a espetacular vista pela janela por 7 minutos!

What an Astronaut’s Camera Sees (from ISS)

Neste vídeo você verá nosso planeta tal qual um astronauta a bordo da ISS.

Pelas imagens da NASA em alta definição você poderá apreciar a incrível vista e dar uma volta completa ao redor da Terra: Boa viagem!

Nasa lanca satelites que podem ajudar a Terra a se proteger dos efeitos do Sol

CapturarA agência espacial norte-americana, Nasa, lançou na madrugada de hoje (30) um foguete do Cabo Canaveral, na Flórida, nos Estados Unidos, com dois satélites para monitorar a órbita da Terra. Os satélites vão analisar o cinturão de radiação que cerca o planeta. Cada satélite contém uma capa de alumínio para protegê-los dos raios cósmicos. Os satélites percorrerão a órbita em volta da Terra, de forma enfileirada.

É a segunda missão da Nasa denominada Living With Star (LWS), cuja a tradução livre para o português é Vivendo com a Estrela. A finalidade é analisar os aspectos do sistema do Sol com a Terra que afetam a vida e a sociedade no planeta. Os detalhes estão no site da Nasa.

O chefe da missão na Nasa, John Grunsfeld, disse que a expectativa é que os satélites ajudem na criação de planos para proteger a Terra de tempestades solares, explosões no Sol que liberam uma grande carga de partículas e interferem no funcionamento de satélites, meios de comunicação e colocam astronautas em perigo durante viagens no espaço.

“As informações coletadas por essas sondas beneficiarão o público, pois permitirão melhor proteção dos satélites e ajudarão a entender como o clima espacial afeta as comunicações e a tecnologia na Terra”, disse Grunsfeld.

O cientista Barry Mauk, da Universidade Johns Hopkins Laboratório de Física (APL), ressaltou que os satélites da missão são de alta precisão e abrangência. Segundo ele, será possível prever os níveis de radiação, por exemplo.

Fonte: Agência Brasil

%d blogueiros gostam disto: