Em erupcao, vulcao Fuego na Guatemala leva governo a retirar mais de 10 mil moradores de suas casas

Vulcão FuegoO reinício das atividades do Vulcão Fuego, um dos mais ativos da Guatemala, levou as autoridades do país a determinar a retirada de mais de 10 mil moradores da região. A ordem foi dada pela Coordenação Nacional para a Redução de Desastres (Conrad) que emitiu um alerta laranja – segundo na escala de gravidade.

Foram retirados os moradores das áreas de Panamiche 1 e 2, de Sangre de Cristo e Escuintla Morelia, no Sul e Sudeste do país. Desde ontem (13) o vulcão passou a expelir cinzas.

Os especialistas registraram também explosões moderadas atingindo até mil metros acima da cratera. As explosões do vulcão são acompanhadas por desgaseificação, barulhos e lavas.

O Vulcão Fuego está localizado nas regiões de Sacatepéquez, Escuintla e Chimaltenango, o Centro-Sul da Guatemala. Em geral, suas erupções são violentas e só neste ano foram registradas seis. Com 3.763 metros de altura, o vulcão tem a forma de um cone em direção ao Sul do país.

Fonte: Agência Brasil

Anúncios

Vulcão Bezymianny, no extremo oriente russo, entra em erupção: Cinzas atingem até 8 Km

Kamchatka-PeninsulaO vulcão Bezymianny, na Península de Kamchatka, no Extremo Oriente russo, entrou novamente em erupção nesta sexta-feira, 9. Sismólogos russos afirmaram que as cinzas expedidas atingiram 8 Km de altura. No entanto, eles explicaram que a erupção não representa uma ameaça para os centros populacionais da área.

Bezymianny é um dos vulcões mais ativos do mundo, localizado a 350 Km a nordeste da cidade de Petropavlovsk-Kamchatsky. Durante a sua erupção mais poderosa em 1956, o vulcão de 2.800 metros ejetou cerca de três quilômetros cúbicos de detritos vulcânicos em um curto espaço de tempo.

Fonte: Diário da Rússia

Vulcão provoca alerta máximo na Península de Kamtchatka, Rússia

A Força Aérea e o Ministério para Situações de Emergência e Defesa Civil da Rússia estabeleceram código laranja, ou seja, alerta máximo, na Península de Kamtchatka, no Extremo Oriente russo, devido à entrada em erupção do vulcão Karymski. Por questão de segurança, os voos sobre a região foram desviados para outras rotas.

As colunas de cinzas e gases do vulcão ultrapassam 3,4 mil metros de altitude, o que coloca em risco o tráfego aéreo. O vulcão Karimsky é um dos mais ativos da Península de Kamtcahtka.

Fonte: Diário da Rússia

Conheça o vulcão Karymski, em vídeo feito durante uma erupção em 2010:

Uma grande erupção vulcânica é esperada em Kamtchatka, Rússia

Vulcão Bezymyanni - Foto: RIA Novosti

Na região de Kamtchatka (Extremo Oriente da Rússia) espera-se uma grande erupção do vulcão Bezymianny, que fica na parte central do grupo de vulcões Kliutchevskaya. Advertências sobre os possíveis lançamentos de colunas de cinzas da sua cratera, que poderão acontecer em breve, já foram enviadas a todos os serviços.

Como explicou a diretora do grupo de Kamtchatka de reação às erupções vulcânicas, Olga Guirina, os dados da análise sismal do vulcão e das observações de satélite provam que o vulcão Bezymianny se prepara para a erupção.

O vulcão Bezymianny realiza erupções 1-2 vezes por ano. As suas erupções têm um caráter explosivo e duram de algumas horas até alguns dias.

Fonte: “Voz da Russia

Vulcão no Congo ameaça populações – em vídeo

O Monte Nyamuragira é um vulcão ativo nas Montanhas Virunga da República Democrática do Congo situado à 25 km à Norte do Lago Kivu.

O vulcão Nyamuragira entrou em erupção e a lava poder atingir as casas. Ao mesmo tempo, a atividade sísmica ameaça destruir o equilíbrio que mantém no subsolo os gases tóxicos subterrâneos acumulados sob o Lago Kivu.

Ele foi descrito como o vulcão mais ativo da África e entrou em erupção 30 vezes desde 1880. Assim como as erupções do topo, houve inúmeras erupções dos flancos do vulcão, criando novos vulcões menores que duraram somente um curto período de tempo (p. ex.: Murara, que durou de 1976 à 1977).

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Possibilidade de erupção do Vulcão Katla, vizinho do Eyjafjallajokull, causa temor de catástrofre climática

Erupção do Katla em 1918

A atividade sísmica tem aumentado consideravelmente ao pé do maior vulcão islandês, o Katla: Nos últimos dias foram registrados vários pequenos terremotos.

“É um dos vulcões mais perigosos, por isso estamos vigiando de perto. Terremotos ocorrem regularmente perto do Katla, mas é bastante incomum que uma série de pequenos terremotos ocorrerem quase todos os 10 minutos”, – observa Pall Einarsson, o perito da Universidade da Islândia.

A última grande erupção do Katla*, que tem nome de troll maléfico**, tinha acontecido em 1918 e tapou o sol por um mês para a maioria dos europeus, misturando o dia e a noite. Então a lava derreteu geleiras que cobría Katla, inundando terras nas proximidades. As correntes de água (devido ao degelo) eram tão grandes como o rio Amazonas.

A ligação entre as erupções do Eyjafjallajökull e Katla causa a preocupação especial dos sismólogos. A distância entre eles é 20 quilômetros. Já muitas vezes aconteceu que um deles entrava em atividade depois de outro.

Fonte: “Voz da Russia”  

A distância entre os vulcões Eyjafjallajökull e Katla causa preocupação especial aos sismólogos, pois é de apenas 20Km

* Katla é um dos maiores vulcões da Islândia, que habitualmente entra em erupção em intervalos de 50 anos a 80 anos, sendo que a sua última erupção ocorreu no ano de 1918. Localiza-se no sul da Islândia. Fica a norte de Vík í Mýrdal e a leste do menor glaciar do Eyjafjallajökull. O seu cume atinge os 1512 m de altitude e está parcialmente coberto pelo glaciar Mýrdalsjökull. O desfiladeiro Eldgjá faz parte do mesmo sistema. A caldeira vulcânica tem 9 km de diâmetro e está coberta com 200–700 m de gelo.

Houveram 16 erupções documentadas entre os anos de 930 e 1918 em intervalos variando entre 40 e 80 anos, sendo a última significativa em 1918. Houve depois disso pequenas erupções que não quebraram a cobertura de gelo em 1955 e em 1999.

As erupções catastróficas tiveram um Índice de Explosividade Vulcânica (VEI) entre 4 e 6 (numa escala de 0 a 8). Em comparação, o Eyjafjallajökull teve em 2010 uma erupção classificada como VEI4. Uma erupção VEI6 é comparável à do Pinatubo (Filipinas) em 1991. Neste mês de outubro de 2011 cientistas islandeses declararam o Katla como estando em “ponto de ebulição”, prevendo-se o aumento da atividade sísmica e vulcânica.

** Trolls são criaturas antropomórficas do folclore escandinavo. Poderiam ser tanto como gigantes horrendos – como ogros – ou como pequenas criaturas semelhantes a goblins. Viviam em cavernas ou grutas subterrâneas.

Comitê estuda possível erupção vulcânica a 2.000 metros de profundidade em El Hierro nas Canárias

Ilha canária El Hierro

Investigadores do Conselho Superior de Investigações Científicas (CSIC) espanhol consideram que pode estar em curso uma erupção submarina, a 2.000 metros de profundidade, no mar de Las Calmas, na ilha canária de El Hierro.

A informação foi vinculada por fontes do CSIC, numa altura em que os investigadores da entidade estão reunidos para analisar a situação na ilha, segundo confirmou à Lusa fonte da entidade. A capitania de El Hierro emitiu uma recomendação que pede a suspensão da navegação na zona Oeste onde pode estar em curso a erupção submarina.

A ilha de el Hierro tem vivido nas últimas semanas milhares de movimentos sísmicos que especialistas indicam podem pressagiar uma erupção vulcânica e que obrigaram à evacuação de algunas zonas próximas da região de Frontera.

Desde Julho já se sentiram mais de 9.600 sismos, o mais forte dos quais, na noite de sábado passado, alcançou os 4,3 na escala de Richter.

Fonte: dnoticias.pt
 

Saiba mais sobre isso também em  “Depois de 8 mil sismos em 2 meses, habitantes da ilha canária El Hierro são retirados sob risco de erupção”

%d blogueiros gostam disto: